Os Benefícios do pão


Deite por terra o velho mito de que o pão engorda.

Desde que não o coma em doses industriais, o que engorda no pão é apenas aquilo que lhe juntamos: doce, manteiga, queijo… Ingerido na medida certa, o pão traz inúmeros benefícios à sua alimentação: vitaminas e minerais e hidratos de carbono de absorção lenta.

As idéias errôneas que consideram o pão demasiado calórico e prejudicial para a linha comprometem a boa mesa e a saúde. Base da pirâmide alimentar, o pão é uma fonte generosa de hidratos de carbono (sobretudo de absorção lenta) e fibra, dois nutrientes essenciais.

Depois de ingeridos, os hidratos de carbono de absorção lenta fornecem energia ao organismo durante várias horas, ajudando a saciar a fome e os níveis de açúcar no sangue; a fibra, para além de contribuir também para a sensação de saciedade, facilita a digestão e previne a obstipação.
Mais: o pão contém muito pouca gordura e, se for de mistura ou integral, tem uma dose extra de fibra e é rico em minerais (magnésio e fósforo) e vitaminas (B1, em particular).

O melhor: em termos calóricos, ronda as 200 calorias por cada 100 gramas, (pão de milho: 185 kcal; pão de trigo integral: 221 kcal; pão de trigo: 289 kcal), um valor inferior ao de outros derivados dos cereais utilizados em sua substituição (por exemplo: tosta de trigo: 378 kcal/100g; gressinos: 396 kcal/100g). Precisa de mais motivos para ter sempre pão à mesa?

 

Os vários pães distinguem-se entre si de acordo com:

A farinha:

Quando o pão é feito com farinha refinada (utiliza apenas o interior do grão do cereal: trigo, milho ou centeio) trata-se de pão branco. Quando a matéria–prima é a farinha integral (utiliza o grão completo) trata-se de pão integral. Há ainda o pão de mistura (chamado saloio ou caseiro), feito com a mistura das duas farinhas.